Máquina de fazer bettencourtes (VII)

«Os sócios, obviamente, não merecem o que se passou (...). A história do clube terá de voltar a ser grande como sempre foi», terá dito aquela abécula que assina e responde pelo nome de bettencout, e que em ambiente de epidural generalizada logrou abancar de camarote estofado e presidencializar-se na lagartada.

Ora passa-se o mesmo no que concerne aqui a este vosso humilde blog. Este blog é dos seus leitores, e eles não merecem o que aqui se passou. A história deste blog vai voltar a ser grande, como sempre foi, nem que seja preciso «forçar um pouco a mão» - como diria o nosso amigo lacão - numa clássica série de pívia-posts onde, por exemplo, poderia elucubrar sobre os clássicos russos e o efeito dos sonhos com Sónia Marmieladova na mente de um jovem adolescente. É preciso voltar a aproximar este blog dos seus leitores, dignificar o momento nobre que significa ocuparem-se da sua leitura, honrar as dioptrias que generosamente aqui derretem, nem que o lacrimejar provocado pela minha imensa sensibilidade vos espatife o rímel. Postador e leitor têm de estar unidos, doravante deixarão tudo em cada post, como se cada post fosse um fragmento de mimetismo, como se cada post fosse o último post . Voltaremos a ser grandes, devastaremos os todos com a beleza tensa dos detalhes, teremos os tecnoratis aos nossos pés, voltaremos a erguer os cachecóis no ar, nem que seja para linkar o jugular.
No entanto, antes de vos contar os meus sonhos com sónia marmieladova, gostaria de aproveitar esta oportunidade que me é concedida para dizer que se por acaso se lembrarem de colocar umas bandeirolas em brasa pelo cuzinho acima dos jogadores e restante pessoal técnico da lagartada, - massagistas, cabeleireiros e presidentes incluídos - contem comigo para dar um empurrãozinho, ou, se for caso, ir abanando para a brasa nunca apagar.

1 comentário:

JVA disse...

Isso é tudo muito bonito, e tal; mas o mais importante é a equipa.

Se o jva tiver oportunidade de marcar - digo, comentar - fica satisfeito; mas ao jva só interessa ajudar a equipa - digo, o blog. E, claro, enquanto o título for matematicamente possível, o jva não perderá a esperança.