E com este post inicia-se oficialmente a época misantrópica

O homem moderno é a pior construção do homem moderno. É um animal preso a debilidades psicológicas, desgostos de amor, manipulações mediáticas, procuras de identidade e adolescências. Foi incapaz de se realizar apenas com as fragilidades cósmicas do frio, do vento, e da chuva, incapaz de se limitar a procriar, alimentar-se e aquecer-se, incapaz de se satisfazer com mitos simples e duradoiros encontrados na mãe natureza; numa palavra: incapaz. Quis refinar o amor, fodeu-se; quis refinar a liberdade, fodeu-se; quis refinar a religião, fodeu-se; quis refinar o bem-estar, fodeu-se; quis refinar a consciência, fodeu-se. O homem moderno agora tem de crescer, tem de amar, tem de realizar-se, tem de respeitar a liberdade dos outros, tem de gerir os seus sonhos e as suas privações, tem então de fazer milhares e milhares de merdas sem saber ao certo o que significam, nem para o que servem. O homem tornou-se numa filigrana mais pesada que uma bigorna. Já não precisamos de precipícios para nos despenharmos.

10 comentários:

Anonymous disse...

Há-de ser por isso que um homem se quer antigo, aí pelo meio século há-de ser um animal mais solto e leve... não será?

C.

aj disse...

se e quando lá chegar, digo

Anonymous disse...

Imagino que lhe faltem décadas, claro... ou não escreveria com tanta propriedade e conhecimento sobre o tema.

C.

aj disse...

mas qual tema!? eu só falo com propriedade e conhecimento se não tiver tema.

MC disse...

o futuro são as cavernas?!

e isto é também para a mulher?

aparte as perguntas, apreciei muito o post. mais um de antologia.

aj disse...

MC, só prevejo o futuro às quintas feiras!

MC disse...

nada mau! :)))

MC disse...

nada mau! :)))

Anonymous disse...

Com a bolinha de cristal tratada a limpa-vidros de qualidade ou vai mesmo a produto branco até à 6ª?

C.

aj disse...

trabalho com vidro fosco pq não é tão agressivo para a vista